Contamos com o aparelho de colposcopia mais moderno de todo o Rio de Janeiro para realização do exame da biópsia de colo.

Venha fazer seu exame conosco.

Colposcopia com biópsia no Rio de Janeiro

Quer agendar um exame ou consulta?

(21) 99767-8940

Quer saber mais sobre colposcopia?

O QUE É

exame de colposcopia no rio de janeiro

A colposcopia é um exame ginecológico complementar que permite visualização direta do colo do útero, vulva e a vagina com um aparelho chamado Colposcópio, que funciona como uma lente de aumento. Dessa forma, lesões que não são identificáveis a olho nú no exame ginecológico de rotina podem ser melhor observadas.

 

Qual é a indicação da Colposcopia?

 

Deve ser realizada em pacientes que apresentem alterações celulares pré cancerígenas no exame preventivo, que possam virar câncer caso não sejam tratadas. Na colposcopia essas lesões são estudadas a fim de que a melhor conduta terapêutica possa ser traçada para a paciente.

 

Como a Colposcopia é realizada?

 

O colposcópio é posicionado a 30 cm de distância da paciente, e durante o exame são utilizados reagentes líquidos para melhor evidenciar a possível lesão. Caso exista uma lesão, podemos retirar um ou mais pequenos fragmentos para estudo, ou seja, realizar uma biópsia. Esses fragmentos são enviados ao laboratório onde o patologista irá analisar e estudar as amostras. A colposcopia não dói. Pode causar apenas um leve incômodo passageiro caso a biópsia seja realizada.

 

As grávidas podem fazer colposcopia?

 

A colposcopia não causa dano algum, e se for identificada alguma anormalidade, a biópsia pode ser realizada sem risco durante a gravidez. A maior parte dos tratamentos em gestantes geralmente são adiados para depois do parto, e é feito acompanhamento com o preventivo e a colposcopia. Com frequência os exames são repetidos depois do parto para determinar se o tratamento ainda é necessário, pois muitas das alterações leves desaparecem depois da gravidez. Gestantes serão submetidas a tratamentos cirúrgicos apenas em casos extremos.

 

Quais os cuidados que se deve ter antes de realizar uma colposcopia?

 

É aconselhável ter disponível uma cópia do último exame citológico (de Papanicolaou ou preventivo) ao submeter-se ao exame colposcópico.
Não ter relações sexuais 2 dias antes do exame
Não introduzir nada na vagina 3 dias antes do exame, como por exemplo: medicamentos vaginais, cremes e tampões
Não fazer duchas vaginais
Não estar menstruada.

A BIÓPSIA DE COLO

biopsia de colo imagemA biópsia de colo do útero pode ser apenas a retirada de um pequeno fragmento ou ser a retirada da zona de transformação com o objetivo de tratamento e biópsia. A zona de transformação é a área em que ocorre o maior número de lesões celulares pelo vírus HPV, inclusive as de alto grau que são precursoras do câncer de colo. Durante o exame de colposcopia, a biópsia é realizada de forma dirigida. Esse procedimento, inclusive, é capaz de detectar o câncer de colo do útero, caso ele já esteja presente na paciente ou até mesmo as células pré-cancerígenas, o que é extremamente importante para a prevenção dessa doença, que é uma das que mais mata mulheres no Brasil.

Esse procedimento pode ser realizado por meio de três métodos distintos. O primeiro deles, a biópsia com bisturi, é o que realiza a retirada de pequenos pedaços do tecido do colo do útero que foi analisado através de um instrumento médico que recebe o nome de fórceps de biópsia. Geralmente, antes do tecido ser retirado, o ginecologista aplica um ácido que tem função corante e ajuda na hora do médico conseguir detectar as alterações.

O segundo método é a biópsia em cone, que ocorre quando é necessária a remoção de uma grande parte de tecido para análise. Essa remoção é feita em formato de cone e pode ocorrer por meio de um bisturi ou um laser. Por ser um processo mais doloroso e invasivo, esse tipo de biópsia requer que a paciente receba uma anestesia geral.

Por último, há também o método de curetagem endocervical, quando as células que serão analisadas são removidas do canal endocervical por meio de um instrumento que possui a ponta em formato de colher ou ganho e que recebe o nome de cureta, por isso curetagem.

A indicação de cada um desses métodos para a realização da biópsia vai depender do que o exame quer analisar, de cada paciente, e até mesmo de algumas doenças que a paciente pode ter.

Existem alguns passos que a paciente precisa seguir antes de realizar uma biópsia de colo do útero. É recomendado que o procedimento seja feito na semana seguinte à da menstruação, pois isso facilitará a coleta de uma amostra mais limpa, sem resquícios de sangue do fluxo menstrual. Alguns medicamentos devem ser evitados caso você precise se submeter a uma biópsia, pois eles aumentam o risco de sangramento. Converse com o seu ginecologista para saber mais informações a respeito disso. Caso a biópsia precise de anestesia geral, a paciente precisará realizar o exame em jejum de pelo menos 8 horas.

A biópsia de colo do útero é um procedimento que é solicitado quando outro exame apresenta alguma alteração ou anormalidade, pois ela serve para analisar a fundo o que está acontecendo naquela região onde foram encontradas alterações, por isso é muito importante manter as consultas sempre em dia e prestar muita atenção na sua saúde ginecológica, pois assim você pode conseguir prevenir doenças muito graves.

Voltar para a home page