Ginecologista em Ipanema Rio de Janeiro especialista em gravidez de alto risco


Ser mulher não é apenas possuir órgãos genitais femininos, estrogênios elevados ou ter os cromossomos XX determinando a carga genética que iremos carregar ao longo da nossa jornada. Ser mulher vai além desses traços fisiológicos, anatômicos e genéticos. É um estado de espírito, é ter os sentimentos à flor da pele, é chorar sem ter motivo e se emocionar com coisas cotidianas, é se apaixonar todos os dias, se cuidar, é ter o dom do instinto materno mesmo sem querer, é ter TPM, é se descobrir sexualmente, é ter seus próprios trejeitos, segredos e mistérios, é saber seduzir como se já existisse o gene da sedução no DNA… Ser mulher é uma dádiva!

– Dra. Fabiana Klang Kac