DIAGNÓSTICO

Como diagnosticar o HPV?

O HPV é uma doença sexualmente transmissível, pois 98% das transmissões se dão por meio do contato sexual. As outras formas de transmissão da doença são bem mais raras, mas podem ocorrer. São elas a transmissão direta da mãe para o feto no momento do parto, compartilhamento de roupas íntimas e contato com as verrugas causadas pelo vírus.

Os exames que são realizados para o diagnóstico do papiloma vírus humano são diferentes quando o paciente é homem ou mulher. No caso da mulher, essa série de exames é solicitada pelo ginecologista e conta com a observação da região vaginal para ver se houve o surgimento de verrugas e o diagnóstico de lesões pelo HPV é dado em conjunto pelo exame preventivo, colposcopia e captura híbrida, além do exame de sangue.

O preventivo, ou Papanicolau, como é comumente conhecido, é um exame que é feito por meio da raspagem do colo do útero com um cotonete para recolher uma amostra que será enviada para um laboratório, que fará a análise do material recolhido para determinar se há ou não a presença do papiloma vírus humano. A colposcopia realiza uma biopsia do tecido do útero onde há alguma lesão detectada pelo colposcópio. A captura híbrida retira alguns pedaços do tecido vaginal e do colo do útero para descobrir através de análise da célula se há HPV ali.

Já no caso masculino, o urologista é quem solicita esses exames ao paciente. A observação da região peniana e o exame de sangue também ocorrem, mas, além disso, é feita também uma peniscopia para ajudar a diagnosticar o HPV. Esse exame é feito por meio de um aparelho que se parece com uma lupa e serve para avaliar se há alguma lesão que indique a presença de HPV naquela pessoa.

O exame de sangue, que é feito tanto quando o paciente é homem ou mulher, serve apenas para determinar se há presença de HPV nas células do corpo daquela pessoa, mas não é capaz de detectar se o vírus vai se manifestar ou não. Para realizar o exame de sangue, recomenda-se que o paciente não tenha relações sexuais nos três dias anteriores. Para os outros exames, siga as recomendações do seu médico antes de realiza-los.

Quando o resultado desses exames dá positivo, isso quer dizer que a pessoa possui o vírus no seu corpo, mas não necessariamente ela vai precisar de tratamento ou vai apresentar os sintomas. Mais de 80% da população já teve contato com o vírus do HPV, mas não é essa quantidade toda que manifesta os sintomas da doença e a maioria consegue expelir o vírus de maneira natural. Se o resultado dos exames der negativo, isso significa que a pessoa não possui o vírus no seu organismo.